carlos garcia

SHARE-ALGARVE-CARLOS-GARCIA.png

Carlos Miguel Garcia Pinheiro nasceu em Coimbra em 1980. Passou os seus primeiros três anos de vida a experimentar Portugal de Norte a Sul, incluindo ilhas, tendo assentado na cidade de Faro até aos seus 18 anos, altura em que se mudou para Lisboa de forma a dar continuidade aos seus estudos na área de Economia. No entanto, após ter percebido que não iria ser stockbroker, e que provavelmente não iria ser materialmente rico, desistiu do curso de Economia e, em 2004, licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, realizando em 2006 a sua pós-graduação em Ciências da Comunicação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Entre 2004 e 2012 escreveu textos humorísticos enquanto parte do coletivo “Carapaus com Chantilly”, tendo criado e realizado a rubrica semanal “Direito de Antena” para a Jornalismo Porto Rádio, rádio da Universidade do Porto. Trabalha em publicidade desde 2007, ano em que foi convidado a estagiar na Grey, agência multinacional onde permaneceu durante 7 anos, tendo trabalhado marcas do mercado nacional e internacional - Sony, P&G, Nokia, Seat, Cofidis, Staples, Dreamia, Isla Laureate, Allianz, Turismo de Portugal, Central de Cervejas, Clix, entre outras. Durante a sua passagem pela Grey recebeu diversos prémios, destacando-se uma shortlist na competição Cannes Lions com o trabalho ”See it in Action” para o canal MOV. Em 2014 ingressou enquanto copywriter sénior na Zwela, agência do Publicis Africa Group, tendo trabalhado maioritariamente contas de clientes do continente Africano - Sonangol, Taag, Grupo Castel, Teixeira Duarte Automóveis, Saham, BNI, entre outros. Em 2016 foi convidado a reintegrar a equipa da Grey, agora excentricGrey, onde assumiu o cargo de supervisor criativo. Atualmente tenta fundir o advertising tradicional com o digital, criando para marcas como: Volvo, Turismo de Portugal, Millennium BCP, ViaCard, Blédina e Tetley. Reside e trabalha em Lisboa, mas continua apaixonado pelo Algarve. Acredita que as ideias não se medem aos palmos, nem aos budgets, e que só boas ideias podem criar grandes marcas e prósperos negócios.